terça-feira, 30 de setembro de 2008

Trabalho de Campo


Pesquisa realizada em escola de educação básica.

Um comentário:

Cientistas disse...

Qual a função social da sua escola?

Supervisora escolar: a escola tem como função social proporcionar o acesso ao conhecimento produzido históricamente a todos os alunos sem distinção, capacitando-os de forma qualificada para atuar na sociedade. A escola tem como filosofia “preparar o educando através do saber científico e de valores éticos, para ser um cidadão participante e transformador da sociedade tornando-a mais justa”.

Professora: vivemos em um momento histórico de profundas e constantes mudanças, tecnológicas, de pensamento, de valores, usos, costumes, mas sobretudo comportamentais. Diante desse quadro, a função social da escola, torna-se cada vez mais desafiante, ou seja, adequar os conteúdos a realidade que está inserida a escola, mediar um conhecimento, formando indivíduos críticos autônomos, capazes de transformar o meio em que vivem.


Você considera sua atividade profissional como educativa?

Supervisora escolar: sim, em todos os sentidos. O trabalho da supervisão escolar acontece nas entrelinhas das escolas, tendo como objetivo principal o processo de ensino-aprendizagem. Através de planejamentos, reuniões, conversas individuais com os professores, utilizando inclusive pesquisa de campo para diagnosticar a realidade da comunidade escolar refletindo constantemente sobre a ação afim de ter um ensino de maior qualidade. Além disso, considero o exemplo profissional e pessoal como fundamental em todo esse processo.

Professora: com certeza. Educar é muito mais que transmitir conhecimento, é também mudança de comportamento, é comprometimento profissional.


Como seu trabalho entrelaça a cultura escolar com a cultura da escola?

Supervisora escolar: procuro sempre conhecer os profissionais que trabalham na escola, oriento-os sempre para partir do conhecimento do aluno para trabalhar o conteúdo. Foi realizado também uma pesquisa de campo levantando dados do aluno e de suas famílias afim de servir como ponto de partido para o trabalho pedagógico. Faço reuniões pedagógicas em cima de problemas levantados no cotidiano escolar.

Professora: precisamos ter bem claro os objetivos que queremos alcançar com nossos alunos, só assim podermos entrelaçar as duas culturas que devem paralelamente na educação.


A comunidade participa da escola?

Supervisora escolar: a escola participa da comunidade através da elaboração do PPP, reuniões da associação de pais e professores (APPs) e do conselho deliberativo escolar (CDE), além de palestras, reuniões para entrega dos boletins e projetos que envolvem os pais e alunos. Os pais também buscam a escola para resolver problemas referentes a seus filhos quanto a aprendizagem, e problemas de saúde e etc.

Professora: sim. Os pais participam através das APPs e CDE e projetos elaborados pela equipe técnica pedagógica e desenvolvidos por alunos para apreciação da comunidade escolar.


Os alunos participam da organização/gestão?

Supervisora escolar: no CDE há a participação de um representante dos alunos nas reuniões realizadas. A maior participação dos alunos é através do pré-conselho que é realizado bimestralmente nas turmas de 5a a 8a séries. São levantados os problemas na aprendizagem, sendo posteriormente repassada a cada professor individualmente, buscando com eles formas de redirecionar a prática pedagógica.

Professora: os grêmios estudantis, os vereadores mirins, são formas mais consistentes da participação de alunos nos encaminhamentos escolares.


Como você caracteriza a relação entre professores e alunos? Como você caracteriza a relação entre alunos e direção? E a relação entre professores e direção?

Supervisora escolar: o relacionamento na escola é bom e todos procuram manter um bom relacionamento sendo que, os professores procuram desenvolver seu trabalho realizando atividades que motivem os alunos, consequentemente, desenvolvendo melhor relacionamento.

Professora: com relação aos professores e alunos, posso dizer que houve muito progresso, se compararmos as atitudes de alguns profissionais antigamente e os de hoje. Atualmente contamos com legislações próprias são vistas direitos e deveres do educando e do educador, mas ainda nos deparamos com educadores arcaicos que precisam aprender a ensinar com a alma, compreender que somos diferentes e temos nossas limitações. Em se tratando dos alunos e direção a relação é de austeridade. E, sobre os professores e direção é uma relação de companheirismo com pouco dinamismo.


O que você considera mais relevante no contexto político e pedagógico da escola?

Supervisora escolar: a elaboração e execução do PPP é o que norteia o trabalho escolar. O nosso PPP foi realizado com a participação de todos os envolvidos. Procuramos trabalhar de acordo com as suas metas, mas existem muitas dificuldades: rotatividade dos professores, professores com carga horária em outras escolas dificultando o trabalho com todos em reuniões, conselhos de classe, falta de capacitação para professores especialistas entre outros.

Professora: dentro do contexto político-pedagógico da escola considero: - gestão participativa, comprometimento da equipe gestora escolar e da comunidade, - qualidade do ensino, - organização escolar, - autonomia da escola, - direção dinâmica envolvente e comprometida.


De que forma você trabalha o conteúdo didático para alcançar um melhor aprendizado?

Professora: contextualizando os conteúdos, proporcionando ao aluno o conhecimento global, partindo do contexto macro para o micro. Respeitando as diferenças, aproveitando o conhecimento do senso comum para mediar e ampliar o conhecimento científico. Oportunizando a participação de todos os alunos, instigando a capacidade de pensar de cada um.

Palavras do diretor
- Atender a todos igualitariamente tentando ajudar os alunos mais carentes;
- funções: orientar e delegar tarefas (secretário, orientadora, supervisor, assistente técnico pedagógico, auxiliar de biblioteca, serventes, merendeiras).
- Interagir com a APP para buscar recursos financeiros através de eventos festivais, para pagamentos de contas de escola (telefone, reparos e auxiliar o aluno carente)
- Sobre o cardápio: a merenda é quinzenal, mais a ajuda de R$ 1200,00 trimestrais para completar a merenda. Ela é oferecida no recreio.
- Relacionamento: ótimo. Não existe vandalismo. A comunidade ajuda muito a escola.
- Saúde: possuem dentista e médicos quando solicitados.
- Lazer: dia das crianças, festa juninas e competições esportivas interescolares.
- Cultura: projetos de história (Conhecendo Laguna) e de ciências (Baleia Franca). Realização de teatros e dança.

Palavras da merendeira
Cardápio: achocolatado, bolos, bolachas e lanches (2a e 6a feira). Arroz, feijão, carne (3a a 5a feira)
Relacionamento com a direção e professores: excelente.
Relacionamento com os alunos: muito bom. Quando há algum problema, o diretor o soluciona.
Interessante: oração antes de iniciar a aula.

Palavras dos alunos (5a série)
Relacionamento é bom. Todos são pacientes com eles. Todos os professores perguntam o que eles sabem determinado assunto. Atividades em grupos são poucas, na maioria das vezes é em dupla. Eles ficam tristes por algums alunos irem para sala de aula sem interesse em aprender e fazem bagunça. Os professores passam o conteúdo no quadro, explicam e dão atividades. Gostaram da diversidade de matérias e professoras na mudança para a 5a série. Uma delas conta que veio de escola de particular e não percebeu diferença ao ensino. Diz que não quer sair de lá.