sábado, 22 de novembro de 2008

Círculo de Debate

Debate sobre as etapas realizadas do PCC

Um comentário:

Cientistas disse...

a) quais as dificuldades que os grupos encontraram para viabilizar os objetivos propostos?

Uma das dificuldades encontradas foi a disponibilidade de tempo e horário para discussão entre o grupo das tarefas propostas.
Outro obstáculo encontrado foi a necessidade de impor pela direção a relação de entrevistados, pois a maioria não queria ou tinha receio de ser entrevistado. Houve um questionamento por parte dos entrevistados sobre os porquês dos questionamentos.

b) como vocês sentiram a participação da comunidade escolar no cotidiano e o que observaram sobre as formas de organização dos estudantes, das famílias, dos educadores e gestores?

Com relação à participação da comunidade, percebemos que há uma participação efetiva quando solicitada, mas em geral esse envolvimento é esporádico.
Um ponto também observado na postura dos educadores é a falta de comprometimento e integração dos conteúdos abordados com a comunidade escolar, dificultando o entrelaçamento dos alunos com os assuntos que são relacionados com a sociedade. Nesse sentido, também foi observado a falta de interdisciplinaridade entre as disciplinas e os projetos oferecidos pelos gestores e docentes. Um dos fatores que talvez leve a isso seja a excessiva fidelidade do professor pelo livro didático, que lineariza o conhecimento e sintetiza demasiadamente o processo de ensino aprendizagem.

c) que aspectos vocês destacam sobre a inclusão digital dos sujeitos no espaço da escola?

Percebemos que existem computadores com acesso a internet, mas não existem projetos que direcionem o ensino a pesquisa virtual.

d) que olhares os grupos apresentam sobre a gestão democrática da escola e seus atributos: a organização escolar; a diretividade; o projeto político pedagógico; a inclusão e exclusão de alunos no processo de ensino-aprendizagem; a garantia da liberdade de expressão nos encontros coletivos; onde aparecem questões relativas a gênero, sexualidade, raça, etnia, pessoas com necessidades especiais?

Nesse aspecto mais amplo, percebemos que a escola desempenha um papel extremamente reprodutivista da sociedade, mantendo todos os padrões e contribuindo para o statos quo. A liberdade criativa é geralmente podada, os alunos com dificuldade ou com diferenças são rotulados e ficam à margem da aprendizagem. Em geral a comunidade escolar não está preparada para lidar com esse tipo de aluno, apesar de existir uma legislação pertinente, ainda há grande dificuldade nesse processo.